Como unir estamparia digital com técnicas artesanais

Apesar da variedade de tecnologias de ponta, designers estão sempre em busca de agregar trabalhos manuais

Foto: Prestigious Textiles / Divulgação
Foto: Prestigious Textiles / Divulgação

A estamparia digital trouxe ao cenário da moda e da decoração nos últimos anos a possibilidade de se explorar diversas linguagens imagéticas sobre as superfícies têxteis. Fotografias e ilustrações feitas no computador são alguns dos recursos de imagem utilizados na criação de estampas. Em outras palavras: o que for projetado no computador pode ser impresso em tecido, permitindo total liberdade criativa ao designer de superfície.

Leia mais matérias da Casa&Cia

Apesar da existência de diversos recursos nessa área, designers estão sempre em busca de novas formas para trabalhar a estamparia digital, adicionando conceitos artesanais. Somam-se processos de alta tecnologia a ideias ancestrais de embelezamento, como forma de retrabalhar a superfície lisa, típica da estamparia digital.

A questão é: Como unir técnicas manuais e tecnologia de ponta em um só produto?

Uma das formas é executar o desenho manualmente, depois escanear ou fotografar o mesmo e transformá-lo em estampa no computador. Assim fez a italiana Prada na coleção primavera/verão 2014, quando ilustradores criaram as estampas de suas peças. Entre eles Jeanne Detallante, que estampou os produtos com mulheres em estilo anos 1960, onde se percebe a fidelidade e textura de seu traço, presente também na cenografia do desfile. Este recurso manual pode ser conferido nas estampas da Prestigious Textiles, que mantém a “alma” das pinceladas feitas em aquarela, e impressas de forma digital sobre a superfície do papel de parede, trazendo uma estética original ao ambiente

A designer de superfície Mary Katrantzou, é conhecida pela forma como explora todas as linguagens possíveis que podem ser empregadas a este recurso de impressão. Para agregar as práticas manuais à estamparia digital, Mary aplica técnicas de bordados às estampas, elevando o artesanato a um patamar contemporâneo e contribuindo para a estética do surrealismo versus realismo, um tema presente em todas suas coleções. Para tornar esta ideia possível, alinhavou parceria com a austríaca Swarovski, conhecida marca de cristais, e com o renomado atelier de bordados francês Lesage, onde conseguiu resultados que extrapolam o bidimensional tradicional da estamparia digital para uma textura tridimensional.

Para os designers sem aptidões manuais, muito pode ser feito no computador sem a necessidade de colocar a mão na massa. Pincéis e recursos oferecidos por softwares gráficos podem resultar em trabalhos com a linguagem proposta, apesar de ser bem mais divertido se entregar ao hands on.

*Graduada em Moda e Estilo pela Universidade de Caxias do Sul, com mestrado em Design e Marketing Têxtil pela Universidade do Minho (Portugal) e doutoranda pela UFRGS em Design e Tecnologia. É professora de disciplinas relacionadas a tecnologia e design têxtil e coordenadora do pós em Design de Superfície na Uniritter. Escreverá mensalmente em Casa&Cia sobre tendências da área.

Espaço do designer Sandro Clemes propõe um outro olhar para a arte na Mostra Casa&Cia SC

Foto: Marcato / Divulgação

Novos materiais trazem cor e praticidade para acessórios de cozinha