Alugado, apartamento de casal de arquitetos passa por transformações sem custos altos

Fotos Omar Freitas
Fotos Omar Freitas

Todos os verbos são conjugados a partir de um “nós” no apartamento dos arquitetos Bibiana Menegaz e Matheus C. Silveira. No bairro Moinhos de Vento e com 58 metros quadrados, o primeiro endereço de casados da dupla é alugado.
E quem pensa que os turnos gastos pensando na casa dos clientes esgotou a criatividade dos profissionais na hora de pensar o próprio lar, erra bastante.

– Como não queríamos gastar muito por ser um apartamento alugado, nós mesmos fizemos muitas das intervenções, como pinturas – diz Bibiana.

  • BibianaMenegaz13
  • BibianaMenegaz12
  • BibianaMenegaz11
  • BibianaMenegaz10
  • BibianaMenegaz9
  • BibianaMenegaz8
  • BibianaMenegaz7
  • BibianaMenegaz6
  • BibianaMenegaz5
  • BibianaMenegaz4
  • BibianaMenegaz3
  • BibianaMenegaz2

Na sala, com móveis soltos para “levar para os futuros apartamentos”, foi o próprio casal quem lixou o parquê. O pendente sobre a mesa de jantar, de Tom Dixon, foi instalado de forma deslocada, para não mexer no ponto de luz preexistente. Já a cortina de linho passou por ajustes.

Mas foi na cozinha que a habilidade manual de Bibiana e Matheus foi posta à prova. O piso foi pintado pelos dois, com tinta epóxi cinza. Entre os cuidados, segundo os arquitetos, está passar o produto com rolo de lã em um chão limpo. Duas ou três demãos são necessárias – e o cheiro da tinta pode ser forte.

No mobiliário, um antigo armário modular, de 60cm de largura x 55cm de profundidade, foi readaptado e ganhou novas portas, em padrão amadeirado, e fechamento superior de MDF para receber o novo tampo. Em porcelanato com massa única, mais em conta do que granitos, a bancada garantiu mais espaço.
– Como o tampo da pia ficou fino, ao ajustar uma altura confortável para a pia conseguimos alguns centímetros de rodapé. Nesta altura, de 23cm a partir do piso, guardamos ferramentas e até um pequeno aspirador de pó – diz Matheus, sobre a porta disfarçada.

No dormitório, mais propostas são vistas, como o recorte na marcenaria preta embaixo da janela, que solucionou a falta de tomadas no apartamento antigo. Para os aramados, até um espaço para a TV foi previsto.

BibianaMenegaz6
Vida nova
A cozinha foi um dos locais que mais passou pelas mãos dos arquitetos Matheus C. Silveira
e Bibiana Menegaz. O piso com tinta epóxi e os módulos do armário com novas portas comprovam as propostas de transformar o visual sem custos elevados. Na prateleira sobre a pia, mais pontos elétricos foram instalados para ajudar com pequenos eletrodomésticos

BibianaMenegaz11

Preto e descolado
Os aramados imprimem um toque jovial ao quarto. Após escolherem os módulos, com preferência aos cabideiros, o casal encomendou prateleiras, para potencializar o uso do móvel, a exemplo do espaço da TV. Abaixo, detalhe para o novo ponto de tomada, na marcenaria preta

BibianaMenegaz12

BibianaMenegaz10

Tentativas com sucesso
Entre os módulos do armário preexistente, o mais difícil foi encontrar um que entrasse no espaço do banheiro. Eleito o módulo com gavetas, foram, assim como na cozinha, alteradas as portas. O tampo também é um porcelanato. Detalhe do espelho com moldura de quadro preta

Fotos Omar Freitas

Romance à mesa: veja ideias de decoração para o Dia dos Namorados

Thuanny7

Projeto customizado, com elementos trazidos de Paris ou feitos especialmente para reforçar o ar descolado da proposta