A exposição Hybrid Architecture & Design uniu arquitetura de qualidade com design de ícones de vários países. As instalações foram montadas pelos pátios da Università degli Studi di Milano e em áreas internas, onde havia, no andar superior, uma mostra de jovens talentos com soluções funcionais para mobiliário urbano, o que me interessou em especial. Bem, mas a promoção da revista Interni, por meio da sua editora-chefe, Gilda Bojardi, levou mais adiante a agenda FuoriSalone, ao adicionar, por exemplo, as linhas arquitetônicas de Daniel Libeskind.
Na contracapa de Casa&Cia desta quarta-feira, há uma matéria sobre o assunto. E mostro aqui imagens do que foi uma parte importante da Milan Design Week em um prédio incrível com vários pátios internos. Bom proveito.

Entrada da Università degli Studi di Milano durante a exposição Hybrid

Havia uma espécie de café ao ar livre, com mobiliário de design, lógico

Obra SenSai, de linhas escultóricas e curvas, une madeira, metal e pedra e, para mim brincava com um ar de banho público da antiga Roma

Pia em close na exposição Hybrid, concepção da Interni, leia-se Gilda Bojardi

Esta forma curva, lembrando uma língua ou uma serpente, era uma das primeiras obras a serem avistadas na entrada da mostra em Milão

Beyond the Wall, a criação de Daniel Libeskind na exposição de instalações em Milano