Eleone Prestes: evolução, não renovação

Fotos Eleone Prestes
Fotos Eleone Prestes

Quem não gosta de saber o que o mundo está lançando na área do design e de interiores em geral? Mesmo que seja um consenso que não há no Salone del Mobile de Milano uma guinada nas tendências dos últimos anos, observar a sua evolução ou mesmo a consolidação de propostas da temporada anterior enriquece a capacidade de olhar. E ainda aumenta a segurança ao fazer escolhas – que não serão efêmeras, o que é  economicamente desejável ao criar um projeto.

O uso de cor pontual , junto com iluminação importante, estampas e misturas de cores até no mesmo móvel para personalizar são sinalizações do claro esforço a caminho da diferenciação. Isso pode ocorrer na base do ambiente, como em pintura ou revestimento de paredes e pisos, ou nos elementos da composição, seja em revestimentos de estofados trabalhados com tecidos ou couro e em armários super detalhados. Aparência de madeira – clara, média ou escura – e tons de cinza (do gelo ao grafite) continuam onipresentes em áreas sociais e íntimas, misturados a uma paleta de cores que em geral conta com o destaque de uma tonalidade iluminadora na proposta, tal como em uma maquiagem equilibrada. Paredes revestidas, tijolos aparentes e pintura: vale tudo para personalizar, ensina o Salão Internacional – com brasileiros, inclusive.

respirar milão
para se inspirar

A arquiteta Lisandra Mundstock, do escritório Mundstock Arquitetura, dela e de Luana Mundstock, confirma a relevância da Milan Design Week. Este ano coube a ela a pesquisa direto na fonte.
– Todos os nossos projetos são baseados em Milão – diz, ressaltando que a dupla cria propostas com linguagem contemporânea e usa as tendências internacionais como argumento com os clientes, o que dá segurança para desenharem até os móveis nos mínimos detalhes e escolherem revestimentos e suas aplicações.
Lisandra curte, entre as propostas de composição, as sobreposições de elementos, como duas mesas de alturas diversas apoiadas uma na outra e feitas de materiais diferentes:
– Havia materiais clean, suaves, alguns mais vibrantes, em degradê e com mistura de estampas e bastante uso de metal e elementos de décor rosé, em madeira e couro.

http://www.mundstockarquitetura.com.br/Como sempre coloca madeira “nem que seja nos detalhes” dos projetos, Lisandra aplaude a presença da madeira natural vista em versões claras e escuras, “sem unanimidade de tom”.

EleonePrestesSalone2

Cores pontuais
Cinza, camelo e tons marcantes são boa companhias para a produção da casa, como mostram ambientes dentro do Salone del Mobile de Milano e nos eventos FuoriSalone, ou fora dos pavilhões do Salão na Rho Fiera

EleonePrestesSalone

Natureza
Elementos como as versões de luminárias figurativas de Umut Yamac e os tapetes da Moooi com flores, animais e criações do universo fantástico garantem graça
e até toque lúdico às propostas

EleonePrestesSalone4

Arco-íris
Detalhe marca o bufê cinza, que conta com a companhia de um móvel em tonalidade mais fria da cor e um amarelo que fizeram bonito entre veludos lisos e estampados, como os da Roche Bobois, com tons secos entre azul e verde. Está em alta uma paleta desde o rosa quartzo, passando por cores intensas até chegar ao laranja e ao bordô seco em propostas monocromáticas ou bicolores

EleonePrestesSalone3

 

Fotos Dani Bat, Divulgação

Fofura em dobro: veja o quartinho de duas irmãs pequenas

StudioEme2

Use depois de montar: design lúdico do Studio EME