Uma casa de estar. Feita para usar, esta residência foge do estilo “vitrina”

Fotos Cristiano Bauce, Dilvulgação
Fotos Cristiano Bauce, Dilvulgação

Uma característica do projeto arquitetônico autoral é seu poder de unir estilos que poderiam ser contrastantes e criar uma nova e bela versão.

Neste projeto da arquiteta Bruna Charak Jany, em uma residência em um condomínio fechado na Capital, algumas referências clássicas desejadas pelos clientes – como pilares imponentes e jogo de volumes – ganharam a leitura contemporânea da profissional. O resultado, é uma casa atual, com um toque acolhedor em seus 300 metros quadrados de área.

– Eles não queriam telhado marcado, mas temos alguns desenhos no último pavimento. Elementos que poderiam ser arredondados e curvos, optamos por uma proposta mais reta. Ficou uma casa com calor visual, sem ser fria apesar da grande quantidade de vidros – explica Bruna.

BrunaCharakJany8

Na fachada, poucos materiais descomplicam as manutenções futuras, como a textura nas paredes, as telhas shingle (com manta asfáltica) e o basalto 10cm x 10cm do piso da calçada e da garagem. Um dos pontos mais destacados, e solicitado diretamente pelos moradores, é a porta de entrada em grápia e a lateral de vidro  que acompanham a altura de sete metros de altura do pé-direito do hall.

– Quando a pessoa entra na casa, ela se depara com um volume de madeira revestido de madeira imbuia. Neste espaço fica a adega com paredes de placas de basalto, e para mim é um dos pontos preferidos do trabalho – diz.

Em frente a essa parede revestida com leve toque rústico, há o contraste contemporâneo da escada, em degraus de ecoquartzo branco e guarda-corpo de vidro.

Para reforçar a proposta de integração na área social de 103 metros quadrados, portas de correr, como na divisa entre a churrasqueira e a área do jantar, são ocultadas dentro da parede quando abertas.
Este recanto ainda é contemplado pela união com a varanda e a vista privilegiada para o jardim com piscina. O destaque não é toa, basta analisar o tamanho do vão da churrasqueira. Com grelha, espeto giratório e parrilla, todas as formas de assar carnes podem ser feitas pelo chef da casa.

BrunaCharakJany5

Estilo atemporal
Textura branca, vidro e basalto garantem a proposta sem modismos. No jardim, a piscina com pastilhas cerâmicas e borda infinita tem piso atérmico em seu entorno. O deque é porcelanato com visual de madeira

BrunaCharakJany13

Naturais e sintéticos
A lâmina de madeira imbuia no hall de entrada, contrastada pelo ecoquartzo branco dos degraus da escada, também foi usada no volume da churrasqueira. Para compor com o visual orgânico do jardim, visto pelos janelões, a bancada ganhou granito Romano Clássico com desenhos rajados e marcantes. No piso de toda a área social foi usado porcelanato fosco com placas de 60cm x 1m20cm

BrunaCharakJany3

Entre brancos e camuças
As cores claras predominam, mesclando apenas texturas, como linho, algodão e lã. Todas as lâmpadas usadas são LEDs, com circuitos automatizados criando cenários. Calefação e cortinas motorizadas ampliam as propostas de conforto

BrunaCharakJany10

BrunaCharakJany12

SUÍTE MASTER

A suíte master tem um tamanho fora dos padrões, com 47 metros quadrados. Ao pensar nessas dimensões aliadas a cores claras, a tendência é associar a um espaço frio. Mas com recursos como molduras nas paredes, textura da camurça e formas do lustre de cristal, o quarto do casal ficou com o aconchego desejado.

– O piso de porcelanato com padrão amadeirado, imprime o calor visual. Mas também foram trabalhados volumes que ajudam a dar movimento e criar essa atmosfera de conforto – explica a arquiteta Bruna Charak Jany.

BrunaCharakJany16

O banheiro da suíte, com ampla iluminação natural e vista para o condomínio, recebeu ecoquartzo em tom cinza-escuro e, ainda assim, mantém a sensação de claridade. Para equilibrar o visual do pilar que sustenta o boxe do chuveiro – ao lado da banheira, em vidro transparente – um novo volume idêntico foi criado, ao lado da bancada da pia e dos armários de- laca acetinada.

BrunaCharakJany

Molduras estratégicas
Sobre as paredes do quarto do casal, peças de poliuretano formam desenhos que remetem ao estilo francês. A base da cama é revestida por tecido de camurça, mesmo da cabeceira – esta destacada por capitonês. O quarto da bebê (abaixo) manteve a predominância dos tons de bege e branco usados em toda a casa. Detalhe para o romântico lustre com cristais, referência ao estilo provençal

Office exclusivo
As cores sóbrias apenas se revelam no espaço do gabinete de 12 metros quadrados – no térreo.
Com a proposta masculina bem demarcada por tons, couro das poltronas de aproximação da cadeira e madeira escura da mesa, mostra-se que o usuário mais frequente é o dono da casa.
Bruna Charak Jany desenhou a estante sob medida, com laca acetinada cinza e lâminas padrão pau-ferro iluminadas pelas cordas de LEDs. O mesmo material reveste parte da parede, compondo com a persiana rolô.

BrunaCharakJany7

François Halard, Divulgação

Zara Home chega a Porto Alegre. Conheça o mix para cama, mesa e banho

Zaha1

O mundo se despede de Zaha Hadid, a maior estrela feminina da arquitetura