Coluna Henrique Steyer: por dentro do Copacabana Palace

HenriqueSteyer3 - Cópia

Ele já recebeu reis, rainhas, chefes de Estado e as maiores celebridades do mundo, entre elas Madonna, Michael Jackson, Walt Disney, Elizabeth Taylor, Marilyn Monroe, princesa Diana e muitos outros. É lá, no Copacabana Palace, que as histórias mais glamourosas do Rio de Janeiro acontecem há mais de 90 anos. Símbolo máximo do poder carioca na época em que o Rio era capital federal, é hoje considerado um dos hotéis mais icônicos do mundo. Desde a chegada no local já percebemos que não se trata de um simples hotel cinco estrelas. O serviço de concierge e o mordomo que nos leva até o quarto são capazes de nos remeter instantaneamente ao charme do Rio de Janeiro dos anos dourados.

HenriqueSteyer5 - Cópia

O prédio principal, em estilo eclético, foi projetado pelo arquiteto francês Joseph Gire, que se inspirou nos famosos hotéis da Riviera Francesa: o Negresco, de Nice, e o Carlton, de Cannes, já que o Brasil naqueles anos era muito influenciado pelo savoir vivre francês. Abusando do uso de mármore de Carrara e cristais da Boêmia, o empreendimento foi inaugurado em agosto de 1923, época em que viveu seu apogeu. Quando Brasília tornou-se capital, em 1960, o hotel passou por um período de declínio. Havia até planos para demolir a edificação em meados de 1985, mas por sorte não foram efetivados. Em 1989, quando o hotel foi comprado pela Orient-Express, uma grande reforma remodelou a estrutura do local, colocando o Copa, mais uma vez, no topo da lista dos hotéis mais imponentes da América do Sul. Em março de 2014, a Orient-Express Hotels mudou o nome para Belmond Hotéis, e hoje o hotel chama-se Belmond Copacabana Palace.
HenriqueSteyer4 - Cópia

Sua beleza e história são tão importantes que o hotel é considerado patrimônio cultural municipal, estadual e federal. Em um bate-papo rápido, a gerente geral Andréa Natal conta um pouco de sua experiência de trabalhar e morar dentro do Hotel:

– Morar no Copa é algo único. Amo o hotel e o meu trabalho, mas com certeza não sou a única responsável pelo grande símbolo da hotelaria de luxo no país. Tenho uma grande e eficiente equipe que é a responsável por manter o nosso alto padrão de atendimento. Investimos anualmente em renovação e treinamento, ter um time como esse é o meu grande orgulho.

HenriqueSteyer6

Segundo Andréa, a última grande reforma realizada no hotel foi em 2012. Após cinco meses e um investimento de R$ 35 milhões, os 147 apartamentos foram reformados e o lobby, ampliado, agora com uma área 80% maior. Além disso, uma das motivações para a reforma foi a de tornar o hotel inteiramente adaptado a cadeirantes. Como o Copa foi construído em 1923 e tombado pelo Patrimônio Histórico, o prédio ainda não atendia a todas as regras de acessibilidade.

Se o serviço nos encanta em cada detalhe enquanto hóspedes, os restaurantes como o Cipriani, a icônica piscina e a pérgula comprovam porque há quase um século o Copacabana Palace continua reinando absoluto na nossa antiga capital. As memórias impregnadas nestes salões são intermináveis. Conta-se que Janis Joplin foi vista nadando nua na piscina, Rod Stewart destruindo a suíte presidencial ao jogar futebol, enquanto o eterno playboy Jorginho Guinle exercia as funções de relações públicas do local em meio a hóspedes do quilate de Charles de Gaulle, Rei George VI (pai da Rainha Elizabeth II), Nelson Rockfeller e os reis Juan Carlos e Sofía da Espanha.

HenriqueSteyer2 - Cópia

Ser hóspede do Copa é vivenciar o lado mais especial e exclusivo do Rio de Janeiro onde, de frente para a praia mais famosa do mundo, ficamos orgulhosos de fazer parte de um Brasil lindo, “que canta e é feliz”.

HenriqueSteyer1 - Cópia

EleonePrestesMigotto

Eleone Prestes: Roberto Migotto na Casa Cor SP

Fotos Omar Freitas

Bistrô e local de eventos e aulas de gastronomia com decoração que remete ao aconchego