Barbearia no Mercado Público de Floripa é repaginada com baixo custo

barbearia (3)

Esta barbearia de 17 metros quadrados – térreo mais mezanino – no lado já reformado do Mercado Público de Florianópolis foi um desafio para os profissionais do Pimont Arquitetura, da Capital.
– Criar um ambiente saudável e acessível aos frequentadores e turistas nos levou a concentrar e buscar soluções de linguagem simplificadas e de fácil execução – ressalta Fabíola Pimont, sócia do escritório juntamente com o arquiteto Henrique Pimont.

barbearia (2)

Por se tratar de uma edificação histórica, os profissionais tiveram algumas limitações. Só poderiam fixar elementos na única parede que não era histórica. As demais não poderiam nem ser revestidas. Piso e cor das paredes eram pré-definidos e não podiam ser mexidos. Todas as instalações precisavam ser feitas aparentes. As aberturas também eram originais do prédio e não podiam ser alteradas. Para economizar, a dupla estudou qual o mínimo de mobiliário seria necessário. Segundo Fabíola, a bancada idealizada em madeira maciça foi substituída por MDF com fórmica justamente pela questão do custo.

barbearia (1)

A decoração da parede com espelhos foi composta com molduras das mais simples, em composições variadas que formaram o rico e barato mosaico. As cadeiras vintage faziam parte do briefing do cliente e foram o maior investimento do projeto. A tubulação da iluminação foi especificada em metal acobreado para se encaixar cuidadosamente no conjunto, colaborando com a identidade visual do ambiente.

barbearia (4)

(Foto Divulgação) No dia em que eu fui, um domingo nublado, não vi movimento igual, mas no meio da tarde havia bastante movimento. O Pavilhão do Brasil tem projeto do Studio Arthur Casas e cenografia do Atelier Marko Brajovic

Veja pavilhões da Expo 2015, aberta até outubro em Milão

Fotos: André Cavalheiro

Apartamento decorado com tom musical